Armadura de Waldemar VI de Anhalt-Zerbst, na Royal Armouries da Torre de Londres

Armaduras

Dos mais variados tipos, formas, estilos e materiais, as armaduras utilizadas durante a Idade Média formam uma coleção tão ampla que tentar catalogá-la e tipologá-la em toda sua extensão se mostra uma tarefa das mais audaciosas. Entretanto, fazendo um recorte na cristandade européia, em especial na sua face mais ocidental (o mesmo tipo de recorte altamente restrito e incrivelmente comum nas abordagens medievais acadêmicas), e observando sob uma lente pouco minunciosa, é possível dividir as armaduras deste período em alguns grandes grupos. Apresentamos e damos informações gerais sobre cada um deles abaixo. Com o tempo, iremos expandir mais e mais esta seção, mas, por hora, para obter maiores detalhes, consulte a bibliografia na página de pesquisa.

A armadura de metal por mais tempo utilizada durante a Idade Média, a malha é um tecido composto de pequenos anéis de ferro entrelaçados, confeccionada em formato de túnica, camisa, calça, capus, etc.

Este grupo compreende as diversas experimentações utilizando couro/tecido com placas de ferro/aço e marcam a transição entre as malhas e as armaduras de placas. O tipo mais comum é o de um colete de couro com placas rebitadas por dentro.

Uma categoria que engloba as armaduras desenvolvidas principalmente a partir do séc. XIV, cuja composição consiste de placas de aço articuladas a proteger o corpo e membros.

Guilda dos Armoreiros - contato @ guildadosarmoreiros.com.br - +55 (11) 6332-6834 (Tarcisio) - São Paulo / SP - Brasil